Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Professor da Suécia denunciado por explicar biologia básica

Professor sueco denunciado por explicar biologia básica
COMPARTILHE

Uma universidade da Suécia está investigando um professor por “anti-feminismo” e “transfobia” depois que ele disse que existem diferenças biológicas entre homens e mulheres.

O professor de neurofisiologia, Germund Hesslow, leciona na Universidade de Lund. Ele foi acusado por uma estudante de fazer declarações “transfóbicas” e “anti-feministas” em uma palestra.

Durante uma aula, o professor sueco citou pesquisas indicando diferenças entre homens e mulheres que são “biologicamente fundamentadas” e, portanto, os gêneros não podem ser considerados apenas “construções sociais”.

A aluna responsável pela denúncia sugeriu que os comentários de Hesslow estavam em desacordo com a “base de valores” da Suécia – um conceito que requer que todas as escolas do país aceitem uma política ética comum, que inclui valores como igualitarismo, liberdade individual e igualdade dos sexos.

Em entrevista à RT, o professor Hesslow disse que alguns estudantes, “por razões ideológicas”, não gostam de ouvir certos fatos científicos sobre as diferenças biológicas entre homens e mulheres.

O docente sueco está sendo pressionado a retratar seus comentários, mas até agora se recusou a voltar atrás.

 

Adaptado da fonte RT

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE