Professor de Havard aponta ‘tendências autoritárias’ em Bolsonaro e Trump

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

De acordo com professor de Harvard entrevistado pela Folha, o cenário político atual desmonta o entendimento de que a democracia estava consolidada no mundo.

“A ascensão de líderes populistas com tendências autoritárias em países como Estados Unidos, Rússia e Turquia tem sido vista como evidência de que a democracia está em risco”, é assim que a Folha inicia a matéria com a análise do cientista político Yascha Mounk.

Mounk é um alemão de origem polonesa e radicado nos Estados Unidos, ele é professor em Harvard e falou sobre o tema no livro “The People vs Democracy” (o povo contra a democracia).

Yascha Mounk, professor em Harvard

Para o professor, o fato de o Brasil assistir ao crescimento de Jair Bolsonaro nas pesquisas e ao aumento de vozes que pedem intervenção militar indica que o país vive um “preocupante” fenômeno, semelhante ao que está ocorrendo na Hungria e Estados Unidos.

‘O que se vê no mundo todo, incluindo no Brasil, é um crescente descontentamento com a elite política’, diz o pesquisador.

 

Com informações da Folha de S. Paulo

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.