Professor desafia repressão do regime comunista e critica Xi Jinping

O docente Xu Zhangrun arriscou a própria vida ao escrever um artigo em que questiona os rumos do país liderado por Xi Jinping.

A censura e as punições calaram a dissensão na China desde que Xi Jinping chegou ao poder.

Portanto, Xu Zhangrun, professor de Direito da Universidade Tsinghua de Pequim, assumiu um enorme risco no mês passado, quando pronunciou a mais enérgica denúncia já feita por um acadêmico chinês das medidas intransigentes de Xi, o renascimento das ortodoxias comunistas, e o culto da personalidade.

Em um artigo publicado no site do Unirule Institute of Economics, o professor declarou:

Os cidadãos de toda a nação, inclusive toda a elite burocrática, sentem-se mais uma vez perdidos na incerteza quanto aos rumos do país e à sua segurança pessoal, e a crescente ansiedade se espalhou atingindo um grau de pânico por toda a sociedade.

O professor pediu aos legisladores chineses que mudassem o voto em março, que abolia o limite de dois mandatos para a presidência de Xi. Esse voto da legislatura abriu o caminho para que Xi, que está no cargo desde o final de 2012, possa manter o poder por mais dez anos ou mesmo mais.

O artigo apareceu no momento em que a eclosão de um conjunto de problemas deu motivo para críticas sobre a presidência de Xi, e se espalhou pela mídia social, apesar dos censores.

 

Com informações do Estadão
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia