Professor acusado de formar exército de crianças para atacar Londres

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Um pretenso professor e adepto do Estado islâmico foi considerado culpado de tentar criar um “exército de crianças” com mais de 100 membros para realizar uma onda de ataques terroristas em Londres, capital da Inglaterra.

Umar Haque, 25 anos, foi condenado por ter preparado atos de terrorismo entre 25 de março e 18 de maio do ano passado. Entre os alvos pretendidos, estavam emblemáticos monumentos britânicos como o Big Ben, a Guarda da Rainha e o aeroporto de Heathrow.

O “professor” exibiu vídeos de decapitações cometidas pelo Estado Islâmico e outras propagandas jihadistas violentas para até 110 crianças entre 11 e 14 anos utilizando o disfarce de estar ensinando estudos islâmicos.

Apesar de Umar Haque não possuir qualificações para ser educador, ele teve acesso à 250 jovens durante cinco anos em duas escolas britânicas por meio de seu cargo de administrador. Entre as instituições onde ensinou, estava a escola islâmica Lantern of Knowledge em Leyton e a Academia Islâmica em Essex.

A polícia acredita que ele potencialmente tentou radicalizar 110 crianças. “Seu plano era criar um exército de crianças para ajudar com múltiplos ataques terroristas por toda Londres“, disse Dean Haydon, chefe do Comando de Terrorismo da Polícia Metropolitana.

 

Com informações de: [UKGov]

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque