Professor investigado por exibir vídeo pró-vida aos alunos nos EUA

Um professor de escola na Califórnia está sob investigação por mostrar um vídeo pró-vida descrevendo medicamente o aborto aos seus alunos.

O vídeo pró-vida em questão apresenta um ex-abortista que se tornou pró-vida chamado Dr. Anthony Levatino.

Levatino, em colaboração com o grupo Live Action, descreve clinicamente o que um abortista faz durante o procedimento médico para extirpar a vida do bebê na barriga da mãe.

O ex-abortista realizou centenas de abortos antes de sua filha adotiva ser tragicamente morta em atropelamento.

“Eu olhei para os restos de uma criança pré-nascida cuja vida eu tinha terminado, e tudo que eu podia ver era o filho ou a filha de alguém”, explicou Levatino sobre sua conversão.

O porta-voz do distrito escolar, Alex Barrios, disse que a exibição dos vídeos foi “completamente inadequada para a sala de aula” e não “atende ao currículo familiar aprovado”.

O distrito “abordará esse assunto com a seriedade que exige”, acrescentou Barrios.

A presidente e fundadora do grupo pró-vida Live Action, Lila Rose, respondeu dizendo que as garotas adolescentes na Califórnia podem legalmente fazer um aborto no estado sem o consentimento dos pais. Além disso, ela explicou que os vídeos em questão são medicamente precisos.

 

Traduzido e adaptado de Daily Wire
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia