Profissionais de saúde rejeitam vacina e são suspensos na França

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Governo da França suspende milhares de profissionais de saúde não vacinados.

A vacinação contra a Covid-19 para profissionais de saúde passou ser obrigatória na França a partir desta quarta-feira (15).

Com isso, foram suspensos de suas funções todos os profissionais de saúde que não estavam vacinados e se recusaram a tomar um imunizante.

A controversa medida, que abrange 2,7 milhões de pessoas, foi adotada pelo governo do presidente Emmanuel Macron e vem ocasionando protestos nas última semanas.

Para continuar a trabalhar, todos os profissionais de saúde — de hospitais, de lares de idosos, cuidadores informais, bombeiros, condutores de ambulâncias — precisam tomar, pelo menos, uma dose da vacina contra o novo coronavírus.

Cerca de 3 mil notificações por suspensão foram enviadas ontem aos funcionários dos centros de saúde e clínicas que ainda não foram vacinados“, disse o ministro francês da Saúde, Olivier Veran, em conversa com a rádio local RTL.

Veran acrescentou que “dezenas de profissionais” demitiram-se ao invés de aceitar a aplicação do imunizante.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.