Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Projetos de dessalinização de água do mar avançam em Portugal

Portugal avança projetos de dessalinização de água do mar
Imagem: Reprodução/Observador
COMPARTILHE

A dessalinização de água do mar está sendo utilizada no abastecimento de água potável por empresas portuguesas de hotelaria.

A dessalinização da água do mar já é uma realidade para algumas empresas de hotelaria no Algarve, região de Portugal.

Em alguns casos, a dessalinização é usada para reduzir o consumo público e poupar recursos, em outros por ser a única solução possível.

Situado sobre uma falésia, o hotel Vila Vita Parc, na freguesia de Porches, começou a usar a dessalinização de água do mar em 2015.

O sistema de dessalinização instalado no empreendimento permite a captura de 24 mil litros de água do mar por hora, informa o portal Observador.

Imagem: Reprodução/Pinterest

Enquanto isso, aqui no Brasil, o governo federal tenta incentivar o desenvolvimento de empresas para a produção de tecnologias para irrigação, distribuição e reuso de água, inclusive dessalinizada.

Em abril de 2019, como noticiou a RENOVA, o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou que o Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização de água (CTTD) está pronto para a sua inauguração em Campina Grande, na Paraíba.

“O CTTD terá por objetivo testar, analisar e avaliar o desempenho de sistemas comercializáveis de dessalinização/purificação de águas salobras/salinas, visando a prestar suporte na dimensão tecnológica, com ações e processos correlacionados à expansão do acesso à água potável, dessalinizada e purificada, com foco no Semiárido Brasileiro, por meio do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), vinculado ao MCTIC”, diz a portaria nº 888, publicada no dia 7 de março de 2019.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE