Português   English   Español

Promotoria dos EUA diz que ex-presidente da CBF recebeu mais de R$ 20 milhões em propina

Jose Maria Marin, of Brazil, arrives to federal court in the Brooklyn borough of New York, Wednesday, Dec. 13, 2017. Closing arguments are set to take place in the New York trial of three former South American soccer officials charged in the bribery scandal engulfing the sport's governing body. (AP Photo/Seth Wenig)

Os dirigentes “receberam dinheiro em vez de cuidar dos melhores interesses dos órgãos gestores do futebol”, disse a promotora Kristin Mace no tribunal federal no Brooklyn.

De acordo com informações do Estadão:

Os promotores americanos responsáveis pela acusação contra José Maria Marin e outros dirigentes do futebol sul-americano no “Caso Fifa” afirmaram nesta quarta-feira que o ex-presidente da CBF recebeu US$ 6,55 milhões (aproximadamente R$ 21,68 milhões) em subornos no período entre 2010 e 2016.

Em sua argumentação final, a promotoria afirmou que Marin e outros dirigentes acusados no escândalo de corrupção da Fifa acumularam fortuna graças aos subornos recebidos em troca de benefícios para empresas de marketing em contratos comerciais. A defesa, por outro lado, argumentou que há poucas evidências concretas para apontá-los como culpados.

Durante o julgamento, a promotoria apresentou testemunhos de vários executivos de empresas de marketing esportivo, entre eles J. Hawilla, que se declararam culpados e concordaram em cooperar com as autoridades, gravando conversas sobre o pagamento de milhões de dólares em subornos. Documentos também foram apresentados sobre os pagamentos.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter