Promotoria quer apuração sobre suposta ligação de João de Deus com tráfico de bebês

Português   English   Español
Promotoria quer apuração sobre suposta ligação de João de Deus com tráfico de bebês
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Promotoria encaminhou nesta segunda-feira (7) informações ao Ministério Público Federal (MPF) sobre o suposto envolvimento do médium João de Deus em um esquema de tráfico internacional de bebês e de escravização de mulheres.

O Ministério Público em São Paulo entrou com um pedido formal para que as denúncias sejam investigadas.

A defesa do médium João de Deus disse que as acusações não têm provas e desmerecem “maior consideração”.

O caso foi apresentado ao MP paulista pela ativista Sabrina Bittencourt, da força-tarefa “Somos Muitas”.

Sabrina divulgou um vídeo nas redes sociais no qual afirma que o médium integraria uma quadrilha de tráfico de bebês e também de escravização sexual de mulheres há pelo menos 20 anos. Funcionários dele atuariam em conjunto nos crimes relatados, conforme noticiou a RENOVA.

A promotora afirmou que o Ministério Público paulista tomará durante todo o mês de janeiro, às terças e quintas, depoimentos de mulheres que afirmam ser vítimas de abuso praticado pelo médium.

Sobre as novas informações trazidas pelo “Somos muitas”, segundo informações da “Folha“, ela afirmou:

Se as pessoas tiverem conhecimento sobre algo, podem procurar o MP para noticiar e colaborar, de forma absolutamente sigilosa.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...

SIGA A RENOVA