Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Protesto em Hong Kong no Dia Nacional da China é proibido

Tarciso Morais

Tarciso Morais

‘Terroristas por natureza’, diz China sobre protestos em Hong Kong
COMPARTILHE

Neste ano, os protestos contra a China têm sido quase impossíveis em Hong Kong.

As autoridades de Hong Kong proibiram, nesta segunda-feira (28), um grupo pró-democracia de realizar uma manifestação no Dia Nacional da China

A medida é mais uma interferência do Partido Comunista Chinês (PCCh) no território semi-autônomo, onde os protestos foram praticamente proibidos após a publicação de uma controversa Lei de Segurança Nacional.

A República Popular da China marca sua fundação em 1º de outubro com um feriado e celebrações cuidadosamente coreografadas.

Em Hong Kong, no entanto, a data tornou-se um dia de reivindicações daqueles que estão preocupados com o crescente controle autoritário de Pequim sobre a ex-colônia britânica.

“A polícia rejeitou a manifestação por razões de saúde pública, segurança e proteção das liberdades e direitos das pessoas”, disse o superintendente Cheung Chi-wai, segundo a agência France-Presse.

A polícia de Hong Kong enviará pelo menos 3.000 policiais para evitar qualquer protesto, disse uma fonte policial sob anonimato, ainda de acordo com a AFP.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram