- PUBLICIDADE -

Protestos no Peru após presidente Vizcarra ser destituído

Protestos no Peru após presidente Vizcarra ser destituído

Parlamentares usaram uma cláusula obscura para declarar Vizcarra moralmente inapto.

- PUBLICIDADE -

Manuel Merino, novo presidente do Peru, está enfrentando uma reação adversa após ajudar a orquestrar o impeachment de seu antecessor.

Desde a capital Lima até as cidades do interior e dos altos Andes, os peruanos intensificaram os protestos contra Merino, ao gritos de “abaixo o usurpador”.

“Este é um golpe de estado, é antidemocrático. Ele não é meu presidente. Eu não o aceito”, disse Lucia Cordova, uma professora de 30 anos, à agência France-Presse.

Merino, o terceiro presidente do Peru em menos de quatro anos, prestou juramento na terça-feira depois que o Congresso aprovou por esmagadora maioria o impeachment do agora ex-presidente Martin Vizcarra.

Os parlamentares usaram uma cláusula constitucional obscura para declará-lo moralmente inapto para ocupar o cargo.

Sem vice-presidente, Merino foi o próximo na fila como presidente do Congresso a assumir a chefia de Estado.

A Organização dos Estados Americanos (OEA) ainda não reconheceu Merino como o presidente legítimo do Peru, e grupos internacionais de direitos humanos alertam que o Estado de Direito está sendo minado.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -