Protestos por alta do preço do pão deixam 18 mortos no Sudão

Idiomas:

Português   English   Español
Protestos por alta do preço do pão deixam 18 mortos no Sudão
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Dezoito pessoas foram mortas, incluindo membros das forças de segurança, durante manifestações contra o aumento do preço do pão que abalou o Sudão por oito dias.


Os protestos que começaram em 19 de dezembro também deixaram 219 feridos, disse o porta-voz do governo, Boshara Juma, segundo declarações transmitidas por uma emissora local.

Um partido de oposição havia dito anteriormente que houve 22 mortes por estes protestos.

Em 24 de dezembro, o presidente Omar al Bashir prometeu “reformas reais” aos sudaneses, enquanto o país vivia confrontos sangrentos após os protestos.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

O movimento de protesto social afeta várias cidades do país, incluindo a capital, seu maior desafio desde que ele chegou ao poder, em 1989.

“O Estado fará reformas reais para garantir uma vida decente para os cidadãos”, disse Bashir, de 74 anos, em uma reunião com os chefes dos serviços de segurança e inteligência, segundo a agência oficial de notícias Suna.

O chamado de greve foi lançado por profissionais de diferentes setores, e as manifestações são organizadas até tarde da noite em várias cidades, incluindo Omdurman, perto da capital, Cartum.

Adaptado da fonte AFP

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...