Próximo presidente pode indicar até 5 nomes para o Supremo

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Escolher aliados para o Supremo Tribunal Federal (STF) será uma das principais preocupações do próximo presidente do Brasil.

Um ponto importantíssimo para ser analisado pelos eleitores brasileiros nas eleições deste ano: quantos ministros do Supremo o próximo chefe do Executivo nacional poderá indicar, e qual deve ser o perfil desses indicados.

O presidente eleito em 2018 escolherá a dedo os dois ou cinco ministros que deverá indicar ao STF nos próximos anos.

Como o tribunal é peça-chave no julgamento de políticos e partidos nas denúncias de corrupção, quem assumir o Palácio da Alvorada em 2019 estará preocupadíssimo em colocar pessoas de sua confiança.

Até 2021, dois dos 11 ministros sairão do STF: Celso de Mello e Marco Aurélio.

Caso a ministra Cármen Lúcia cumpra a promessa de se aposentar em breve, e o fizer em 2019, serão três ministros escolhidos pelo novo presidente no primeiro mandato.

Pensando em uma provável reeleição – desde Fernando Henrique, todos os ex-presidentes foram reeleitos –, o novo presidente escolheria ainda mais dois ministros, já que Rosa Weber e Ricardo Lewandowski completam 75 anos em 2023 (e um segundo mandato presidencial terminaria apenas em 2026).

 

Com informações da Gazeta do Povo

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...