Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

PSL aciona Conselho de Ética contra psolista Glauber Braga

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
PSL aciona Conselho de Ética contra psolista Glauber Braga

Braga disse que Moro será lembrado “pelos livros de história como o juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão”.

O Partido Social Liberal (PSL) entrou com uma representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra o parlamentar Glauber Braga (PSOL-RJ).

O documento, que foi assinado pelo presidente do PSL, Luciano Bivar, pede que seja analisada a “quebra do decoro parlamentar” do psolista, por ter chamado o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de “juiz ladrão” durante sessão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Na ocasião, Braga disse que Moro será lembrado “pelos livros de história como o juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão”. A declaração do parlamentar causou o encerramento da sessão após confusão generalizada.

“Um desrespeito sem precedentes coma autoridade do Governo. A sessão foi encerrada após irmos para cima dele”, disse o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ).

Confira a íntegra da representação encaminhada pelo PSL ao Conselho de Ética clicando aqui.

Através de publicações na rede social Twitter, o editor e cofundador do site panfletário Intercept, Glenn Greenwald, deu um destaque especial para as ofensas proferidas por Braga.

O ativista norte-americano ainda deu um jeito de legendar o vídeo onde o ex-juiz Moro é ofendido.

Segundo Greenwald, as declarações de Braga dão uma sensação do clima no Brasil após a publicação das reportagens do Intercept contendo supostos diálogos envolvendo integrantes da Operação Lava Jato.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias