- PUBLICIDADE -

PSL articula expulsão de Eduardo por infidelidade partidária

PSL articula expulsão de Eduardo por infidelidade partidária

- PUBLICIDADE -

“Quem quiser sair que saia, mas o mandato é do partido”, disse Joice sobre a possível desfiliação de Eduardo.

A cúpula do Partido Social Liberal (PSL) vai analisar, no próximo dia 26 de novembro, cinco pedidos de expulsão do deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP) por infidelidade partidária. 

A medida é uma clara reação à desfiliação do presidente da República, Jair Bolsonaro, e ao anúncio de criação de uma nova sigla, a Aliança pelo Brasil.

Parlamentares ligados ao presidente da legenda, Luciano Bivar (PE), avaliam que “há elementos suficientes” para que o filho de Bolsonaro perca o mandato parlamentar, informa o jornal Estadão.

O porta-voz informal de Bivar, o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP) afirmou:

“Eduardo é quem tem mais elementos para ser expulso do partido. Na próxima semana, o PSL se reúne para definir o futuro dele e de outros deputados que foram denunciados no Conselho de Ética.”

Por sua vez, o senador Major Olimpio (PSL-SP) declarou:

“Eduardo é um dos principais atores dessa trama. É uma das situações mais graves para o Conselho de Ética avaliar.”

Destituída em outubro por Bolsonaro da liderança do governo no Congresso, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) completou:

“Quem quiser sair que saia, mas o mandato é do partido. Não tem conversa.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -