- PUBLICIDADE -

PSL entra com representação contra Ministério Público

PSL entra com representação contra Ministério Público do Rio

- PUBLICIDADE -

Apresentadas à Corregedoria Geral do Ministério Público do Rio de Janeiro, as representações são de autoria do diretório do PSL.

O procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem, e o promotor Cláucio Cardoso da Conceição foram alvos de representações disciplinares apresentadas pelo Partido Social Liberal (PSL).

O motivo é a suposta atuação irregular dos dois na investigação aberta a partir da descoberta de movimentação financeira atípica em uma conta de Fabrício Queiroz, ex-assessor do hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL) na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

As representações foram assinadas por nove deputados federais e oito estaduais, além do próprio Flávio, informa o jornalista Fausto Macedo.

Nas representações, os parlamentares afirmam ainda que Conceição e Gussem agiram juntos com o objetivo de “apresentar ao Brasil, com tintas vermelhas de sangue, as figuras transfiguradas como culpadas e condenadas” de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz.

Os integrantes do Ministério Público são acusados de cometer seis irregularidades:

  • Negligência no exercício de suas funções;
  • Descumprimento de dever funcional;
  • Infringência de vedação;
  • Procedimento reprovável;
  • Conduta que denotou desrespeito às leis vigentes e à própria instituição;
  • Revelação de segredo que detinha em razão do cargo.

O PSL requer que seja instaurado procedimento para que ambos respondam por essas condutas.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -