Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Após morte de Marielle, PSOL quer escolta para parlamentares

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Apesar de defender vorazmente o desarmamento da população brasileira, o PSOL está pedindo para o Estado fornecer escolta armada e segurança particular para seus integrantes.

Integrantes do partido estão em contato com especialistas em Segurança Pública para definir qual o melhor formato do esquema de proteção.

Nos próximos dias, o PSOL vai entrar com um pedido formal à Secretaria de Segurança do Estado para que parlamentares e pré-candidatos com maior visibilidade possam contar com escolta e segurança particular.

Desde a morte da vereadora Marielle na última quarta-feira (14) e durante toda esta semana, o partido tem se reunido para discutir questões de segurança e orientar seus quadros como se prevenir de possíveis ataques. Não andar sozinho nas ruas, desativar o localizador do celular e não citar a localização quando falar ao telefone estão entre eles.

Um dos políticos que já conta proteção do Estado é o deputado estadual Marcelo Freixo, que presidiu a CPI das Milícias, em 2008. Hoje, ele possui a escolta de policiais civis, divididos em três turnos. A equipe tem à disposição uma arma de grosso calibre, um fuzil, cedido pela polícia.

 

Com informações de: [Globo]

RENOVA Mídia precisa do seu apoio para continuar em funcionamento. Conheça nossa história e faça sua doação (boletou ou cartão) através da plataforma ApoiaSe. Clique AQUI e faça sua parte.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram