Português   English   Español

PT aposta todas as fichas no “terceiro turno”

PT aposta todas as fichas no terceiro turno

Com as últimas pesquisas indicando ampla vantagem de Bolsonaro sobre Haddad, a campanha do PSL avalia nos bastidores que o PT já se prepara para um “terceiro turno”: questionar a vitória do adversário no Tribunal Superior Eleitoral.

As informações são da jornalista Andréia Sadi em seu blog no G1.

Integrantes da campanha de Fernando Haddad admitem, de forma reservada, que em caso de derrota nas urnas, o PT quer se reposicionar como principal partido de oposição – dominando a esquerda – e precisará de uma nova narrativa a partir de 2019.

Isso porque os próprios petistas admitem que o discurso de que o impeachment de Dilma Rousseff foi “golpe” se enfraqueceu. Nas palavras de um dirigente petista, “está vencido” com a derrota da ex-presidente ao Senado, em Minas Gerais.

Também a narrativa de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é “vítima” da Justiça e maior líder político do país perdeu força diante da onda Bolsonaro e do desempenho dos candidatos apoiados pelo presidenciável do PSL nos Estados.

Especialistas dos institutos de pesquisa – como Mauro Paulino, diretor do Datafolha – admitem que, hoje, Bolsonaro é o principal cabo eleitoral do país, só comparável a Lula em 2002.

Diante do quadro, petistas devem repetir o PSDB em 2014. Após a vitória de Dilma, Aécio Neves, derrotado nas urnas, foi ao TSE questionar a vitória da presidente reeleita. O TSE abriu um processo, que, no entanto, não resultou na cassação da chapa Dilma-Temer.

 

Adaptado da fonte G1

Deixe seu comentário

Veja também...