Português   English   Español

PT não reciclou sua militância na Câmara

“PT e esquerda saem defasados do ciclo que elegeu Bolsonaro”, diz o título da matéria do jornalista Bruno Boghossian na Folha de S. Paulo.

As principais marcas da eleição deste ano foram a renovação e a repulsa à política tradicional.

Os petistas apostaram no caminho inverso: tentaram reciclar o governo Lula e formaram uma tropa composta especialmente por veteranos.

Dos 56 deputados eleitos pela sigla, só quatro podem ser considerados novidades. Quarenta já estavam na Câmara, oito são deputados estaduais e outros quatro exerceram cargos relevantes nos últimos anos.

O maior desafio, no entanto, deve ser a reconfiguração de uma agenda partidária que parece obsoleta. O PT acreditou que a lembrança dos bons momentos do país sob Lula seriam suficientes na campanha, mas ignorou demandas sociais que foram os trampolins da eleição de Bolsonaro: a intolerância com a corrupção e o combate à violência.

 

Adaptado da fonte Folha

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...