Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

PT pressiona Rosa Weber por ação contra Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

PT pressiona Rosa Weber por ação contra Bolsonaro
COMPARTILHE

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), adiou a entrevista coletiva que estava marcada para a tarde desta sexta-feira (19).

Segundo um comunicado do TSE, a coletiva seria para “tratar das medidas institucionais adotadas para responder aos questionamentos levantados no primeiro turno das Eleições 2018”. O evento foi adiado para este domingo, dia 21 de outubro, sete dias antes do segundo turno das eleições.

No enanto, conforme noticiado por O Antagonista, a ministra Rosa Weber teve uma reunião com parlamentares e advogados do Partido dos Trabalhadores (PT) na manhã desta sexta-feira.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o advogado Eugênio Aragão pediram “urgência” na apreciação da ação contra a campanha de Jair Bolsonaro utilizando a reportagem da Folha sobre impulsionamento ilegal de conteúdo no WhatsApp.

Oficialmente, o motivo da convocação da entrevista ainda é fazer um balanço sobre as ações do TSE no primeiro turno. Mas um ministro ouvido por O Antagonista achou estranha a convocação para o domingo à tarde.

“Ela deve estar no sufoco”, declarou a fonte.

O deputado federal petista Paulo Teixeira escancarou o objetivo do PT com a ação no TSE:

Se o TSE investigar a fraude eleitoral e evitar uma nova fraude, você pode salvar o processo eleitoral.

Na quarta-feira (17), o parlamentar do PT virou alvo de um processo no Conselho de Ética da Câmara por conta da sua atuação na tentativa frustrada de soltar o ex-presidente Lula, com o apoio do desembargador plantonista Rogério Favreto.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram