Português   English   Español

PT pressiona Rosa Weber por ação contra Bolsonaro

PT pressiona Rosa Weber por ação contra Bolsonaro

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), adiou a entrevista coletiva que estava marcada para a tarde desta sexta-feira (19).

Segundo um comunicado do TSE, a coletiva seria para “tratar das medidas institucionais adotadas para responder aos questionamentos levantados no primeiro turno das Eleições 2018”. O evento foi adiado para este domingo, dia 21 de outubro, sete dias antes do segundo turno das eleições.

No enanto, conforme noticiado por O Antagonista, a ministra Rosa Weber teve uma reunião com parlamentares e advogados do Partido dos Trabalhadores (PT) na manhã desta sexta-feira.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o advogado Eugênio Aragão pediram “urgência” na apreciação da ação contra a campanha de Jair Bolsonaro utilizando a reportagem da Folha sobre impulsionamento ilegal de conteúdo no WhatsApp.

Oficialmente, o motivo da convocação da entrevista ainda é fazer um balanço sobre as ações do TSE no primeiro turno. Mas um ministro ouvido por O Antagonista achou estranha a convocação para o domingo à tarde.

“Ela deve estar no sufoco”, declarou a fonte.

O deputado federal petista Paulo Teixeira escancarou o objetivo do PT com a ação no TSE:

Se o TSE investigar a fraude eleitoral e evitar uma nova fraude, você pode salvar o processo eleitoral.

Na quarta-feira (17), o parlamentar do PT virou alvo de um processo no Conselho de Ética da Câmara por conta da sua atuação na tentativa frustrada de soltar o ex-presidente Lula, com o apoio do desembargador plantonista Rogério Favreto.

Deixe seu comentário

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter