PT quer proteção e retaguarda jurídica para MST e MTST

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A extrema-esquerda brasileira está preocupada com o futuro do MST e MTST durante o governo Bolsonaro. Os grupos vêm sendo utilizados como massa de manobra ao longo dos anos.

O Partido dos Trabalhadores (PT) está discutindo a atuação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) durante o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Nesta segunda-feira (29), durante entrevistas à emissoras da grande mídia, Bolsonaro reforçou sua ideia de tipificar invasão de propriedade privada como ato de terrorismo. O líder do MTST, Guilherme Boulos reagiu nas redes sociais prometendo “resistência”, conforme noticiou a Renova Mídia.

Segundo informações do Estadão, o partido do presidiário Lula sugere “proteção física e retaguarda jurídica” para estes grupos de extrema-esquerda.

Até o momento, representantes do PT não esclareceram em detalhes como se daria este apoio.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.