Português   English   Español

PT tenta anular exoneração de Sergio Moro do cargo de juiz

Para o PT, o futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, não poderia ter sido exonerado porque há processos administrativos disciplinares contra ele no CNJ.

O deputado Paulo Pimenta, líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara, protocolou uma ação junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pedindo a anulação da exoneração do juiz Sergio Moro.

Também assinam a petição os deputados Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Teixeira (PT-SP).

O desembargador federal Thompson Flores, presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o tribunal de segunda instância da Lava Jato, assinou nesta sexta-feira (16) a exoneração do juiz federal, conforme noticiou a Renova Mídia.

O magistrado deixará a toga a partir da próxima segunda-feira (19) para assumir o “superministério” de Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro em janeiro de 2019.

Para o PT, Moro não poderia ter sido exonerado porque há processos administrativos disciplinares contra ele no CNJ.

De acordo com o artigo 27 da resolução 135/2011 do próprio Conselho, um juiz processado por razões disciplinares não poderia ser afastado do cargo.

 

Adaptado da fonte Correio Braziliense

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter