Português   English   Español

PT vai à ONU e ao STF para insistir em candidatura de Lula

Depois de conversar com o chefe do partido, o poste Fernando Haddad disse que o PT vai recorrer ao STF e à ONU para insistir na candidatura do presidiário.

O poste do PT, Fernando Haddad, informou nesta segunda-feira (3) que o partido vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Comitê de Direitos Humanos da ONU para manter a candidatura do presidiário Lula à Presidência nas eleições 2018.

A informação foi confirmada por Haddad depois de se reunir com o ex-presidente na superintendência da Polícia Federal em Curitiba por cerca de cinco horas.

Na saída da visita, o ex-prefeito de São Paulo declarou:

Hoje nós expusemos ao presidente Lula todas as possibilidades jurídicas que estão à mão, à disposição dele. Ele (Lula) tomou a decisão de peticionar junto a ONU para que se manifeste sobre a decisão das autoridades eleitorais brasileiras […] e peticionar junto ao Supremo Tribunal Federal. Serão duas petições com pedido de liminar tanto na esfera federal quanto a esfera criminal para que ele tenha o direito de registrar sua candidatura dentro do prazo de dez dias.

Haddad não quis comentar qual será a posição do partido caso os recursos sejam negados. Ele disse:

Estamos trabalhando a cada etapa com os fatos novos. Não imaginávamos que o Brasil contrariaria uma determinação de um organismo internacional e um tratado que nós subscrevemos.

Na sexta-feira (31), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que Lula, condenado em segunda instância e preso desde abril pela Operação Lava Jato, não pode concorrer à Presidência.

O tribunal deu um prazo de dez dias para que a sigla defina quem será o candidato. A data limite é dia 11.

 

Adaptado da fonte Estadão

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter