‘R$ 300 milhões na lata do lixo’, diz chefe do MEC sobre Enem

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"Peguei 300 milhões de reais quando comprei prova”, diz ministro.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou, nesta quinta-feira (16), que “jogou dinheiro na lata do lixo” com os estudantes que faltaram à última edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). 

Ribeiro estava se referindo aos gastos com impressão de provas e logística para distribuir as avaliações. 

O exame, realizado em meio à pandemia, em salas com ocupação superior à prometida, teve recorde de abstenção.

Em audiência nesta quinta-feira no Senado, Ribeiro declarou:

“No outro Enem, havíamos aberto a oportunidade para muitos alunos fazerem a inscrição gratuitamente. Eles fizeram e simplesmente não compareceram na prova. Dei a eles (na inscrição deste ano) a oportunidade de justificar. Nada, zero. Simplesmente não responderam.”

E acrescentou:

“Peguei 300 milhões de reais quando comprei prova, contratei logística, impressão. Peguei 300 milhões (de reais) do MEC e joguei na lata do lixo.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.