Rapper da França investigado por racismo contra brancos

Idiomas:

Português   English   Español
Rapper da França investigado por racismo contra brancos
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O jornal Le Figaro desta quinta-feira (27) destaca o polêmico clipe do até então desconhecido rapper Nick Conrad.


No videoclipe, publicado na semana passada nas redes sociais, é possível ver um homem branco sendo torturado e enforcado sob o refrão “Pendez les blancs” (“Enforquem os brancos”, em português).

“Entro na creche, mato os bebês brancos. Rápido, peguem todos e pendurem os pais”. Essa é a letra inicial do clipe de mais de 9 minutos, acompanhado de cenas absurdamente violentas.

“Queimar”, “torturar”, “desmembrar” ou até “dar tiros na cabeça”, são outros termos usados nesta “onda de incitação ao assassinato contra brancos”, diz o jornalista Stephane Kovacs no Le Figaro.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

O jornal da França lembra que o rapper era totalmente desconhecido do grande público.

Mas “este artista negro, parisiense orgulhoso e refinado”, como ele mesmo gosta de falar, está agora sob a mira da justiça em uma investigação por “incitação pública a cometer um crime ou um delito”.

O clipe – que começou a ser retirado das diferentes plataformas de vídeos online – começa pelo que seria a cena final, com o homem branco enforcado e pendurado durante a noite, em um bairro da periferia de Paris.

Nas cenas seguintes, vemos ele sendo escolhido de forma aleatória e sequestrado com um saco de lixo na cabeça. Começa então minutos de tortura, com dois homens negros colocando o cano do revólver na boca da vítima. Eles deixam o homem fugir, e dão risada ao dizer que “os brancos correm rápido”, antes alvejá-lo pelas costas.

 

Adaptado da fonte RFI

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...