Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Raquel Dodge compara STF à ‘tribunal de exceção’

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Raquel Dodge compara STF a 'tribunal de exceção'

Esta é a segunda vez que Dodge se posiciona contra o chamado inquérito das fake news aberto pelo presidente do STF.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou contra inquérito instaurado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que investiga divulgação de notícias falsas e ameaças contra ministros da Corte.

Em manifestação enviada ao STF na última quarta-feira, 31 de julho, Dodge pediu que a portaria que instaurou as apurações, assinada por Toffoli em março, seja declarada ilegal e inconstitucional.

A procuradora-geral endossou os argumentos apresentados em mandado de segurança ajuizado pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Dodge sustentou que o inquérito, da forma como foi instaurado, afronta o sistema penal acusatório instituído pela Constituição de 1988.

A procuradora fez críticas duras à iniciativa do Supremo e à possibilidade de seus pares serem investigados no âmbito do inquérito.

“A usurpação de competências constitucionais reservadas aos membros do Ministério Público e sua investigação por verdadeiro tribunal de exceção evidenciam as ilegalidades apontadas”, escreveu ela, segundo o jornal Folha.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email