Português   English   Español

Refugiados denunciam presença de agentes de Maduro no Brasil

Refugiados denunciam presença de agentes de Maduro no Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Na Venezuela, o SEBIN é conhecido por ser uma das instituições mais fiéis ao ditador Maduro. Denúncias apontam a atuação de agentes no Brasil.


Refugiados da Venezuela estão denunciando a presença de agentes do ditador Nicolás Maduro dentro do território do Brasil.

Segundo matéria do jornal O Globo, a atuação de homens do Serviço Bolivariano de Inteligência (SEBIN) estaria concentrada no estado de Roraima e visando a perseguição dos principais refugiados, como líderes políticos e militares desertores.

Alguns dos militares desertores, em sua grande maioria da Guarda Nacional Bolivariana (GNB), continuam sendo perseguidos dentro do território brasileiro pelo SEBIN, segundo denúncias do ex-prefeito da cidade venezuelana de Grande Sabana, Emilio González, e o ex-prefeito do mesmo município e líder indígena Ricardo Delgado.

“São pessoas que andam com roupas normais, não estão uniformizadas. Mas todos sabemos que são agentes do Sebin”, alertou González ao jornal.

A atuação internacional dos agentes da SEBIN, contudo, não estaria restrita ao Brasil. Na Colômbia, que recebe a maior parte dos desertores militares, denúncias similares já estão ocorrendo, inclusive com tentativas de sequestro relatadas.

A temida agência de inteligência foi criada por Hugo Chávez e ficou reconhecida pela truculência no modo como implementam medidas de repressão contra os opositores e pela forte associação com o regime comunista de Cuba.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...