Região da Suíça vota a favor da proibição da burca

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Quase 67% dos eleitores do cantão suíço de Saint-Gall votaram, neste domingo (23), a favor da “proibição da burca” em espaços públicos.

Em razão desta votação, este cantão se soma à região vizinha de Ticino, onde entrou em vigor, em julho de 2016, a proibição do uso de burcas e de outros tipos de véus muçulmanos nas vias públicas.

Os legisladores de Saint-Gall aprovaram, no ano passado, um texto que determina que “qualquer pessoa que se torne irreconhecível, cobrindo o rosto em um espaço público, e ponha em risco a segurança pública, ou a paz social e religiosa será multada”.

A lei foi aprovada pelo Parlamento regional com o apoio de partidos de direita e de centro. Os Verdes e a Juventude Socialista bloquearam sua aplicação, porém, e lançaram o referendo para que a questão fosse decidida pela população.

Não existe nenhuma lei que regule essa forma de vestir no território da Suíça. O governo considera que é um assunto que cabe a cada cantão decidir.

Está previsto, porém, que os suíços se pronunciem sobre a questão em um referendo nacional, provavelmente em 2019, depois que um grupo de cidadãos conseguiu reunir as 100.000 assinaturas necessárias para a consulta.

A maioria dos eleitores suíços vota pelos correios nas semanas prévias aos referendos, e os resultados quase definitivos costumam ser anunciados a poucas horas do fechamento das urnas.

 

Adaptado da fonte Isto É

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.