Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Regime comunista da China destruindo cruzes e queimando Bíblias

COMPARTILHE

China está intensificando a repressão às congregações cristãs na capital Pequim e em outras províncias, destruindo cruzes, queimando Bíblias, fechando igrejas e ordenando que cristãos assinem documentos renunciando à sua fé.

As informações foram divulgadas pela Associated Press (AP) com base no depoimento de pastores e de um grupo que monitora o Cristianismo no país.

A campanha faz parte de um projeto do regime para fortalecer a lealdade da população ao Partido Comunista da China, que é oficialmente ateu. As autoridades chinesas desejam eliminar qualquer desafio ao seu controle sobre a vida das pessoas.

Bob Fu, do grupo norte-americano China Aid, disse que o fechamento de igrejas na província de Henan e uma importante igreja doméstica em Pequim nas últimas semanas representam uma “escalada significativa” da repressão.

“A comunidade internacional deve ficar alarmada e indignada por esta flagrante violação da liberdade de religião e crença”, escreveu ele em um e-mail.

Durante o governo de Xi Jinping, o líder mais poderoso da China desde Mao Zedong, os religiosos estão vendo suas liberdades diminuírem dramaticamente.

Especialistas e ativistas dizem que enquanto consolida seu poder, Xi está promovendo a mais sistemática supressão ao Cristianismo no país desde que a liberdade religiosa foi escrita na constituição chinesa em 1982.

Adaptado da fonte AP

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários