Português   English   Español
Português   English   Español

Registro de armas cresce apenas 3,6% no Brasil após Bolsonaro

Registro de armas cresce apenas 3,6% no Brasil após Bolsonaro
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

As informações foram obtidas através do do Sistema Nacional de Armas (Sinarm) da Polícia Federal (PF).

A política de flexibilização da posse e do porte de armas do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, não teve um amplo impacto sobre o total de armas legais em circulação no Brasil.

De acordo com dados do Sistema Nacional de Armas (Sinarm) da Polícia Federal (PF), o total de armas registradas no País era no dia 30 de abril deste ano apenas 3,6% maior do que o total registrado pelo Sinarm em 30 de junho de 2018.

A alta foi, no entanto, puxada pelos registros ativos feitos por pessoas físicas, que tiveram aumento de 5,7% no período.

Não houve também nenhum impacto sobre o total de homicídios registrados nos País – há 17 meses eles estão em queda, um movimento que atinge 25 das 27 unidades da Federação.

Além do total de armas registradas no País, a PF também constatou em 2019 um aumento da média mensal de pedidos de novos registros e renovações de antigos. Nesse caso, o crescimento foi de 3,4%.

A reportagem do UOL obteve os dados da PF por meio da Lei de Acesso à Informação – parte em 2018 e parte em 2019.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...