Renan Calheiros ataca Moro e defende Greenwald

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Alvo de diversas ações na Justiça, Calheiros disse que Moro já tem uma “pilha de ilegalidades” sobre ele.

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) disse, nesta quarta-feira (3), que é contra uma possível investigação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) sobre as movimentações do ativista norte-americano Glenn Greenwald, editor e cofundador do Intercept.

Calheiros também disparou contra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, alegando que ele poderia estar “manipulando” a Polícia Federal (PF).

Alvo de diversas ações da Justiça, o ex-presidente do Senado postou um vídeo em seu perfil na rede social Twitter com as tags #GlennGreewald, #VazaJato e #liberdadedeimprensa.

No vídeo, Calheiros declarou:

“É preocupante a possibilidade de dois órgãos públicos, COAF e Polícia Federal, possam estar sendo manipulados para intimidar jornalistas e ameaçar a liberdade de imprensa. Se for verdade, Moro acrescenta problemas muito graves à pilha de ilegalidades já exposta.”

E acrescentou:

“É o caso do típico desprezo repugnante à democracia, às leis e pode caracterizar obstrução da investigação do escândalo que envolve o próprio ministro. A Polícia Federal e o COAF não podem permitir isso.”

Enquanto políticos de esquerda saem em defesa de Greenwald, o ativista segue ironizando a atuação da PF e atacando Moro constantemente.

Fica claro que o objetivo de Greenwald é criar uma narrativa de perseguição. Em sua participação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, na última terça-feira (2), Moro disse que o Intercept tentar virar “mártir da imprensa“.

Confira o vídeo divulgado por Calheiros nesta quarta-feira (3):

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.