Português   English   Español
Português   English   Español

Repressão do regime Ortega na Nicarágua já deixa 448 mortos

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Essa já é considerada a crise mais sangrenta da história da Nicarágua em tempos de paz e a mais forte desde a década de 80.

O número de mortos na violenta repressão lançada pelo regime de Daniel Ortega contra a população da Nicarágua chegou a 448 no período entre 19 de abril e 25 de julho, de acordo com relatório preliminar da Associação Nicaraguense dos Direitos Humanos (ANPDH), apresentado nesta quinta-feira (26).

No último relatório apresentado pela organização, em 11 de julho, o número de mortes estava em 351 – o que mostra que os confrontos deixaram mais 91 vítimas em 15 dias.

O jornal “La Prensa” informou que 399 mortos já foram devidamente identificados. Entre as vítimas, 426 são homens e 26 são mulheres.

A capital, Manágua, teve o maior número de assassinados: 189. Masaya registrou 55 e Matagalpa, 32.

 

Adaptado da fonte G1

Compartilhe_

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias_

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email: