Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Repressão no Sudão já deixa pelo menos 60 mortos

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Repressão no Sudão já deixa pelo menos 60 mortos

Comitê opositor no Sudão acusa as milícias do Conselho Militar de responsabilidade pela “matança”.

As forças de segurança do Sudão dispersaram à força um acampamento da oposição diante do quartel-general das Forças Armadas, na cidade de Cartum.

Desde segunda-feira (3), pelo menos 60 pessoas morreram na repressão contra manifestações, segundo o Comitê Central de Médicos Sudaneses.

A repressão, ordenada pelo Conselho Militar de Transição, que governa o Sudão desde 11 de abril, foi condenada pela ONU e vários países, incluindo Estados Unidos e Reino Unido.

O acampamento, que começou em 6 de abril, conseguiu a destituição do presidente Omar al-Bashir em 11 de abril, substituído pelo Comitê Militar de Transição.

Os manifestantes, no entanto, prosseguiram com o acampamento diante da sede das Forças Armadas para exigir a transferência de poder aos civis, informa a agência AFP.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email