Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Republicanos nos EUA tecem duras críticas ao filme da Netflix

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Republicanos nos EUA tecem duras críticas ao filme da Netflix
COMPARTILHE

“Se não for difusão de pornografia infantil, não está muito longe disso”, diz senador.

O controverso filme Mignonnes (“Cuties”, em inglês), acusado de sexualizar crianças, entrou na batalha eleitoral nos Estados Unidos

Na última semana, vários políticos republicanos pediram um boicote à Netflix, que disponibiliza a obra em sua plataforma desde 9 de setembro.

O senador Ted Cruz, do Partido Republicano, pediu ao Ministério Público para investigar possíveis violações das leis de proteção a menores.

O deputado republicano Jim Banks disse que “a Netflix deveria ser processada”.

O senador Tom Cotton foi mais enfático:

“Está claro para mim que, se não for difusão de pornografia infantil, não está muito longe disso.”

Para muitos conservadores, o filme faz parte de uma tendência favorecida pelo meio cultural, com apoio implícito da esquerda.

O diretor e produtor Robby Starbuck escreveu no Twitter:

“O que os líderes democratas estão dizendo sobre isso? O que percebi é que a sexualização de meninas de 11 anos não parece um problema para eles.”

Já no Partido Democrata, apenas a ex-candidata às primárias presidenciais Tulsi Gabbard se posicionou contra o filme. Em sua opinião, a obra “abre o apetite dos pedófilos”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram