- PUBLICIDADE -

Residência de Cristina Kirchner é revistada pela polícia em Buenos Aires

- PUBLICIDADE -

Um grupo de policiais entrou nesta quinta-feira (23) no prédio onde se localiza a residência da ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, em Buenos Aires, para realizar os procedimentos de busca e apreensão.

A operação começou na presença do juiz Claudio Bonadio, que ordenou a busca em três residências de Kirchner no caso que investiga propinas milionárias em troca de contratos de obras públicas.

A operação transcorre no exclusivo bairro de Recoleta, com várias patrulhas policiais e um cordão de isolamento no prédio da ex-presidente.

O procedimento de busca e apreensão ainda não teve início em outras duas propriedade de Kirchner, uma em Río Gallegos e outra em El Calafate, no sul do país.

O Senado da Argentina autorizou na noite de quarta-feira (22) a revista das residências de Cristina Kirchner.

A autorização teve o aval de todos os 67 senadores presentes na sessão, inclusive a própria investigada. Não houve abstenções.

A causa judicial começou há um mês baseada em anotações feitas por um ex-motorista do Ministério de Planejamento, Oscar Centeno, que supostamente fez percursos por Buenos Aires durante 10 anos levando e trazendo sacolas carregadas de milhões de dólares.

O apartamento de Kirchner em Buenos Aires, assim como a casa presidencial de Olivos e a Casa Rosada, sede do governo, aparecem nesses cadernos como pontos de entrega das sacolas.

O juiz busca pistas sobre onde poderia ter ficado o dinheiro, aparentemente sempre recebido em espécie.

Adaptado da fonte Isto É
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -