Português   English   Español
Português   English   Español

Restrição ao aborto ganha força nos EUA na era Trump

Restrição ao aborto ganha força nos EUA na era Trump
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Nas duas últimas décadas, 25 Estados aprovaram medidas restritivas contra o aborto, enquanto 4 passaram projetos mais progressistas.

O Alabama tornou-se o mais recente Estado americano a aprovar uma lei que proíbe a interrupção da gravidez em qualquer etapa da gestação e pune com até 99 anos de prisão o médico que pratique o aborto.

Esquerdistas e defensores do aborto afirmam que a medida aprovada no Alabama poderia levar o procedimento à clandestinidade, colocando em risco a vida de mulheres e afetando desproporcionalmente os pobres e as minorias no Estado.

Com a atual maioria conservadora na Suprema Corte e em parte das instâncias intermediárias, ativistas contrários ao aborto veem o momento como ideal para contestar a prática.

Após a nomeação do juiz Brett Kavanaugh, os conservadores esperam que a mais alta corte dos Estados Unidos reverta a decisão do caso “Roe versus Wade”, que reconheceu o direito constitucional ao aborto há mais de 45 anos.

“Até agora, não havia perspectiva de reversão”, disse Eric Johnston, que fundou a Coalizão Pró-Vida do Alabama, segundo o Correio Braziliense.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!