13 mulheres agredidas sexualmente no réveillon em Berlim

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Além das 13 denúncias de agressão sexual, várias outras atividades criminais foram registradas na noite da virada do ano, como pirotecnia não autorizada, tráfico de drogas, roubos e furtos.

Um total de 1.600 policiais e 1.400 bombeiros trabalharam na noite do réveillon para garantir a segurança da festa em Berlim. Mas, todo este contingente não impediu a ação de maníacos sexuais.

A área que havia sido reservada pela polícia alemã como zona segura para mulheres não surtiu efeito e quase não recebeu visitas do público feminino.

Apesar das identidades dos criminosos, que cometeram os atos de violência contras as 13 mulheres, não terem sido reveladas pela polícia, nos últimos anos, a Alemanha presenciou vários crimes sexuais sendo cometidos por imigrantes ilegais durante a festa da virada do ano.

Para tentar evitar que o filme se repetisse em 2017, várias medidas preventivas foram tomadas pelas autoridades, mas as agressões sexuais continuaram acontecendo.

Com informações de: (1)
SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...

SIGA A RENOVA