Revista aponta que Sara Winter negocia delação premiada com PGR

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"Embora incipiente, a negociação já está e curso", diz o jornalista Gabriel Mascarenhas.

Fundadora do movimento “300 pelo Brasil”, a ativista Sara Winter, investigada no Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito dos atos antidemocráticos, está negociando um acordo de delação premiada com a Procuradoria-geral da República (PGR).

“Embora incipiente, a negociação já está e curso”, diz o jornalista Gabriel Mascarenhas em matéria publicada, nesta quinta-feira (8), na revista Veja.

Mascarenhas diz que Winter “participou de uma audiência e tratou do tema com o procurador Aldo Costa, responsável pelo inquérito aberto pelo STF para investigar o financiamentos das manifestações classificadas de anti-democráticas, para tratar do tema”.

O jornalista acrescentou:

“Sara, porém, não está tratado do tema apenas com a PGR. Ela também avisou a outros alvos do processo que estava em vias de delatar. Nessas mesmas conversas, disse que, se conseguir firmar o acordo, pretende deixar o Brasil.”

Questionado pela revista sobre a negociação, Aldo Costa afirmou que não iria comentar assunto.

Sara, inicialmente, negou que esteja em negociação com a PGR. Depois, pediu um tempo para se manifestar.

Horas atrás, em mensagem nas redes sociais, Sara Winter negou que esteja planejando uma delação premiada. Confira o vídeo.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.