Revista Veja trata conquista de Trump como triunfo de Kim

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A hostilidade da imprensa contra Donald Trump atingiu um novo patamar após a cúpula história em Singapura.

A estratégia do presidente dos Estados Unidos levou a Coreia do Norte para a mesa de negociações, mas a grande mídia internacional decidiu minimizar o feito de Donald Trump e colocar todos os méritos na conta de Kim Jong Un.

Os principais veículos de comunicação do Brasil decidiram cobrir negativamente a saída diplomática adotada por Trump em relação à ditadura norte-coreana.

A nova edição da revista Veja, por exemplo, retrata o encontro de Kim Jong Un com Trump como um triunfo do ditador da Coreia do Norte.

“Kim, o líder norte-coreano que era tratado como lunático, consegue uma vitória estrondosa ao levar Trump à mesa de negociações”, diz a revista, ignorando que a negociação envolve a promessa de desnuclearização do país comunista, que chegou a desenvolver protótipos de mísseis balísticos intercontinentais, capazes de atingir o território americano.

Rodrigo Constantino, presidente do conselho deliberativo do tradicional Instituto Liberal e blogueiro da Gazeta do Povo, criticou a capa de Veja, revista que ele chegou a integrar no passado:

De acordo com uma pesquisa do Pew Research Center, a maioria dos americanos aprovou a negociação de Trump.

O presidente norte-americano, após conseguir o histórico acordo, também passou a ser ainda mais cotado para o Prêmio Nobel da Paz.

Com base em informações do Boletim da Liberdade

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.