Condoleezza Rice alerta contra infantilização das mulheres

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A ex-secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice, elogiou a importância do #MeToo, mas advertiu para que o movimento não “infantilize as mulheres”, as colocando em lugar de fragilidade excessiva.

Na entrevista transmitida na CNN no sábado (14/01), Rice se referiu ao movimento iniciado após denuncias de assédio envolvendo o produtor de Hollywood Harvey Weinstein que deu origem a uma grande campanha on-line, com anônimas e atrizes revelando que também foram vítimas de abusos no passado usando a hashtag #MeToo.

Ela acrescentou que teme que o movimento prejudique a interação social em ambientes de trabalho por receio dos homens de sofrerem denúncias de assédio ou de comportamento inadequado:

O que não quero mesmo que aconteça – eu realmente não quero – é que a gente chegue em um patamar em que homens comecem a pensar: ‘Bem, talvez seja melhor não ter mulheres por perto’. Isso me preocupa. Penso que o movimento para expor essas circunstâncias é uma boa coisa. Mas vamos esclarecer as coisas.

Rice, que é a primeira mulher negra a assumir o cargo de ministra das relações exteriores dos Estados Unidos, deixou claro que suas declarações não tinham o objetivo de menosprezar o #MeToo ou os relatos das mulheres que denunciaram casos de assédio dos quais foram vítimas.

Ainda sobre a mesma temática, Rice comentou se já havia sido vítima de assédio, respondendo que “certamente já haviam dito coisas inapropriadas” para ela.

 

Com informações de: [OGlobo]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.