Português   English   Español

Rio gasta R$ 3 milhões mensais com salários de investigados por corrupção

O TCE-RJ informou que é preciso uma decisão judicial para que os salários sejam suspensos.

Um levantamento feito pelo jornal “O Globo” mostra que o Rio de Janeiro gasta R$ 3 milhões brutos por mês com o pagamento de salários de 21 integrantes de seu primeiro escalão envolvidos com corrupção.

Incrivelmente, nenhum deles está no exercício de sua função — três são aposentados.

A lista inclui parlamentares da Assembleia Legislativa (Alerj), conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e membros do Executivo.

O dinheiro custearia mensalmente, por exemplo, três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Ou bancaria, com troco, a folha dos 790 funcionários ativos lotados na Secretaria de Segurança, de R$ 2,3 milhões.

Professora do Insper, a especialista em Direito Penal, Marina Coelho Araújo, explica que o fato de os investigados estarem recebendo, mesmo sem trabalhar, não afronta a legislação:

Existe a presunção de inocência. É preciso esperar os processos transitarem em julgado.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter