PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Rio gasta R$ 3 milhões mensais com salários de investigados por corrupção

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O TCE-RJ informou que é preciso uma decisão judicial para que os salários sejam suspensos.

Um levantamento feito pelo jornal “O Globo” mostra que o Rio de Janeiro gasta R$ 3 milhões brutos por mês com o pagamento de salários de 21 integrantes de seu primeiro escalão envolvidos com corrupção.

Incrivelmente, nenhum deles está no exercício de sua função — três são aposentados.

A lista inclui parlamentares da Assembleia Legislativa (Alerj), conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e membros do Executivo.

O dinheiro custearia mensalmente, por exemplo, três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Ou bancaria, com troco, a folha dos 790 funcionários ativos lotados na Secretaria de Segurança, de R$ 2,3 milhões.

Professora do Insper, a especialista em Direito Penal, Marina Coelho Araújo, explica que o fato de os investigados estarem recebendo, mesmo sem trabalhar, não afronta a legislação:

Existe a presunção de inocência. É preciso esperar os processos transitarem em julgado.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.