Robôs da Rússia fazem campanha contra armas após ataque na Flórida

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Bots russos contribuíram com a narrativa da grande mídia ao propagar milhares de tuítes pedindo pelo desarmamento da população norte-americana.


Centenas de perfis no Twitter supostamente ligadas à Rússia espalharam mensagens enfatizando o controle sobre a venda de armas após o massacre em escola na Flórida.

Essas contas abordaram as notícias sobre o ataque na mesma velocidade que os canais de notícias transmitiam as últimas informações sobre o caso. As principais hashtags utilizadas pelos perfis falsos para impulsionar a narrativa foram as seguintes:

  • #guncontrolnow (controle de armas agora)
  • #gunreformnow (reforma sobre armas agora)
  • #Parklandshooting (ataque a tiros em Parkland)

De acordo com matéria publicada do Estadão:

“Isto é muito típico para eles, de se aproveitar de notícias como esta”, disse Jonathon Morgan, diretor da New Knowledge, empresa que rastreia campanhas online de desinformação. “Os robôs focam em qualquer questão que cause discórdia entre os americanos. Quase de forma sistemática.”

Para detectar as contas automatizadas, os pesquisadores procuraram por alguns sinais, como um volume extremamente alto de postagens ou conteúdos aparentemente combinados com centenas de outras contas. Eles disseram que foi exatamente o que aconteceu pouco depois do ataque em Parkland, na Flórida.

Estas informações corroboram as declarações recentes do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre as ações da Rússia para promover a discórdia entre a dividida população norte-americana.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...