Ronaldinho Gaúcho é solto após cinco meses de prisão no Paraguai

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O dinheiro pago pelos ex-jogadores será destinado à luta contra o coronavírus no Paraguai.

Após cinco meses presos, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto Assis, foram liberados pela Justiça do Paraguai e poderão voltar ao Brasil.

A investigação concluiu que Ronaldinho não sabia que os documentos que estava usando era falso e suspendeu a acusação. Assis, por outro lado, foi declarado culpado.

A dupla aceitou as condições propostas pelo Ministério Público do Paraguai.

Ao todo, eles vão pagar US$ 200 mil US$ 90 mil de Ronaldinho e US$ 110 mil de Assis – para deixar o país.

Os brasileiros agora retornarão ao Rio de Janeiro, onde informaram ao juiz Gustavo Amarilla, responsável pela condução do caso, que residirão.

As autoridades ainda determinaram que ambos fixassem endereço no Brasil, que informassem um número para contato telefônico em que possa ser localizado pelas autoridades paraguaias e que compareçam às autoridades brasileiras a cada quatro meses, destaca o portal Terra.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.