Roraima pede ações de Brasília após Venezuela ameaçar cortar energia

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A governadora de Roraima, Suely Campos (PP), terá reunião nesta terça-feira (11) com o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, em Brasília, para cobrar uma posição do governo federal após ameaças da Venezuela de cortar o fornecimento de energia ao Estado.

Roraima é abastecida com importações de eletricidade da Venezuela cujo pagamento se encontra pendente.

Em nota, o governo do Estado disse que enviou ofícios ao presidente Michel Temer, aos ministérios de Relações Exteriores e Minas e Energia e ao Banco Central, além de Eletrobras ELET6.SA e Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para ter explicações sobre o cenário de suprimento local, mas sem retornos conclusivos até o momento.

“Somente o Banco Central respondeu, informando que não tinha qualquer participação na resolução dessa questão”, apontou o governo de Roraima.

No final de agosto, o Ministério de Minas e Energia disse que a Eletronorte, da Eletrobras, tem enfrentado dificuldade para efetivar pagamentos à venezuelana Corpoelec devido a problemas no sistema bancário do país vizinho, e não por falta de recursos. Na ocasião, a pasta disse que havia acionado o Banco Central para tentar uma solução.

A governadora Suely Campos alega que uma eventual suspensão do fornecimento pela Venezuela geraria “caos social sem precedentes” no Estado, que já tem recebido grande número de imigrantes venezuelanos em meio à crise do país socialista.

 

Adaptado da fonte Reuters
Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações