PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Rosa Weber autoriza inquérito para investigar Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Covaxin: Rosa Weber autoriza inquérito para investigar Bolsonaro por suposta prevaricação

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A ministra do STF, Rosa Weber, autorizou, nesta sexta-feira (2), a abertura de um inquérito para investigar o presidente Jair Bolsonaro por suposto crime de prevaricação no caso da vacina indiana Covaxin.

De acordo com o Código Penal, prevaricar consiste em:

“Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.”

O delito é listado entre os crimes praticados por funcionário público contra a administração pública.

O prazo inicial das investigações é de 90 dias.

A decisão de Rosa Weber atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), que, como noticiou a Renova, foi apresentado também nesta sexta.

Em depoimento à CPI da Pandemia, na última semana, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, Luis Ricardo Miranda, servidor do Ministério da Saúde, disseram ter relatado a Bolsonaro as suspeitas envolvendo as negociações para aquisição da Covaxin, vacina contra a Covid-19 produzida na Índia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.