Rússia constrói reator nuclear na Bolívia

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O projeto, que havia sido paralisado em 2019, foi retomado.

A agência atômica Rosatom, da Rússia, começou, nesta segunda-feira (26), a construir um reator na Bolívia.

O reator será erguido na cidade de El Alto, localizada a 4 mil metros acima do nível do mar.

A agência de notícias russa RIA Novosti informou que a obra será “única e inigualável no mundo“. 

Este reator, que começará a operar em 2024, é um milagre tecnológico, que colocará a Bolívia na lista de países inovadores, dos quais não há muitos“, afirmou o diretor-geral adjunto da corporação russa, Kiril Komarov.

O projeto está avaliado em US$ 300 milhões, segundo dados oficiais.

A construção do centro faz parte do plano civil de energia atômica pacífica anunciado pelo governo da Bolívia em 2014 e apoiado pela Agência Internacional de Energia Atômica.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.