Rússia prolonga prisão de marinheiros da Ucrânia

Idiomas:

Português   English   Español
Rússia prolonga prisão de marinheiros da Ucrânia
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Rússia prolongou nesta terça-feira (15) por três meses a prisão preventiva de 12 dos 24 marinheiros da Ucrânia acusados de cruzarem ilegalmente a fronteira.


As detenções dos marinheiros da Ucrânia aconteceram durante um incidente no mês de novembro do ano passado no mar Negro.

A expectativa é que o tribunal de Lefortovo, em Moscou, também emita em breve a decisão sobre a medida cautelar dos demais marinheiros, cujas audiências começaram mais tarde.

O mesmo tribunal rejeitou o pedido dos advogados dos marujos de encaminhar o caso à Justiça militar, embora os detidos sejam considerados prisioneiros de guerra.

Segundo Moscou, os ucranianos não podem receber tratamento de prisioneiros de guerra porque “a Rússia e a Ucrânia não estão em estado de guerra”.

Em virtude da sentença do tribunal, os marinheiros permanecerão em prisão preventiva até 24 de abril pelo menos, informa a agência “EFE“.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...