Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Rússia reforça reservas nacionais com ações em yuan, euro e iene

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Rússia reforça reservas nacionais com ações em yuan euro e iene

A medida foi levada adiante após Moscou ter sinalizado a disposição de reduzir sua dependência do dólar, ressaltando que não há planos em restringir as transações na moeda dos Estados Unidos.

O governo de Vladimir Putin afirmou que o objetivo da “desdolarização” é melhorar a integridade da economia russa, protegendo-se da onda de sanções dos Estado Unidos.

No final de julho de 2018, o Banco Central da Rússia reduziu a parcela do dólar em suas reservas internacionais para 24,4%, ao mesmo tempo que aumentou as ações em euros e yuans para 32% e 14,7%, respectivamente, segundo o “Sputnik“.

Simultaneamente, o regulador aumentou a participação de várias outras moedas de 12,4% para 14,7%, incluindo libras do Reino Unido, o iene do Japão, dólares do Canadá e da Austrália, bem como francos da Suíça.

Com relação às sanções e tentativas americanas de usar o dólar como instrumento de pressão, no final de novembro, o presidente russo Vladimir Putin observou que os EUA “não estão atirando no próprio pé, mas sim um pouco mais alto”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias