Sakamoto e Haddad divulgam fake news sobre Brumadinho

Idiomas:

Português   English   Español
Sakamoto e Haddad divulgam fake news sobre Brumadinho
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Leonardo Sakamoto, o ex-professor de jornalismo da USP e professor da PUC-SP, que inclusive já criou um curso específico para “combater fake news”, publicou uma notícia falsa para atacar a Reforma Trabalhista comentando o desastre da barragem em Brumadinho.

De acordo com a manchete estampada por Leonardo Sakamoto em seu blog, a “Reforma Trabalhista limita indenização a vítimas da tragédia a 50 salários”.

A forçada de barra de Sakamoto foi compartilhada pelo candidato derrotado do PT na eleição presidencial, Fernado Haddad.

A manchete de Sakamoto foi classificada pelo escritor Flavio Morgenstern, do portal “Senso Incomum“, como “manipuladora”. Segundo ele, dá a entender que a Reforma Trabalhista feita pelo ex-presidente Michel Temer diminuiu “direitos do trabalhador”, como a esquerda adora repetir.

O economista Pedro Fernando Nery, que escreve para o jornal “Gazeta do Povo“, desmentiu a informação falsa compartilhada por Haddad.

A juíza trabalhista Ana Fischer também ofereceu mais explicações sobre a desinformação do Sakamoto:

Ainda de acordo com o texto escrito por Morgenstern, inclusive de onde esta matéria foi adaptada:

Ademais, é preciso falar o tipo de obviedade ao qual sempre precisamos descer quando falamos com alguém como Sakamoto (imagine seus leitores, como um tal Fernando Andrade, além de demais professores e alunos da USP): a palavra “vítimas”, em sua manchete, está ali por pura desinformação. Ora, é óbvio que a Reforma Trabalhista lida apenas com empregados, não com todas as vítimas deste novo desastre que gerou tantas mortes e sofrimento. E a indenização trabalhista é apenas uma parte do que devem (ou deveriam) receber as vítimas do descaso.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque