Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Salles critica Amoêdo após suspensão do partido Novo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Salles critica Amoêdo após suspensão do partido Novo
COMPARTILHE

“Ali é o seguinte… Quem não reza a cartilha do Amoêdo ele boicota”, diz Salles sobre o partido Novo.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou, nesta sexta-feira, 1º de novembro, que a suspensão temporária de sua filiação do partido Novo é inacreditável.

Em entrevista ao programa Pânico, da rádio Jovem Pan, Salles compareceu com a camisa do partido, explicou a sua situação e criticou a liderança do Novo:

“O partido que diz ter a regra de governança, ser o exemplo de postura… se deixa ter uma manipulação. E a manipulação tem uma origem óbvia. O que nós temos que identificar aí? O que está acontecendo por trás disso. Essa é a questão principal.”

Questionado sobre uma eventual “puxada de tapete”, Salles não hesitou e criticou o presidente da legenda, João Amoêdo:

“Ali [Novo] é o seguinte… Quem não reza a cartilha do Amoêdo ele boicota.”

Salles ainda complementou a crítica:

“Você tem ali um presidente do partido que deixa a presidência para ser candidato, não se elege e depois volta para a presidência do partido novamente. Vai querer ser candidato de novo…”

O ministro concluiu:

Ele não ajudou o Zema [Romeu] na eleição para governo do estado. Quando o Zema foi eleito, sequer foi lá na posse. Brigou com o Mateus Bandeira no Sul. Agora tem uma resolução nova no partido impedindo a participação das pessoas em movimentos sociais e grupos, pois foi alegado que isso fere a imagem do partido. Ou seja, a pessoa perde completamente a autonomia. […] É o fim da picada.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram